A verdade sobre a perda de peso

Uma série de fatores afetam os números vistos em uma balança. Os hormônios, a quantidade de calorias ingeridas em uma refeição e a prática de exercícios são alguns desses fatores. Ao entendê-los, é possível adaptá-los de acordo com as suas necessidades para obter um estilo de vida mais saudável e conseguir viver uma vida mais tranquila no processo de perda de peso.

Aqueles que já tentaram perder alguns quilos sabem o quanto esse processo é complicado. Não se trata de se forçar a fazer diversos esportes diferentes ou cortar comidas não tão saudáveis radicalmente. A perda de peso saudável – e mais importante, sustentável – é algo completamente diferente. Para ajudá-los a começar o processo de emagrecimento, vamos te falar sobre a verdadeira ciência da perda de peso.

Vamos supor que você compreenda a primeira etapa (de maneira simplificada): coma melhor, movimente-se mais. Você sabe o que fazer. Você corta a comida gordurosa, começa a ir à academia, correr, realmente a praticar uma atividade física que lhe agrade, e as coisas começam a mudar. Brilhante! De repente, algumas semanas depois, as coisas não estão se saindo como você gostaria na balança. Por quê?

É importante entender que o seu corpo não é uma máquina – as alterações diárias são completamente normais, isso não significa que você esteja fazendo algo de errado. Muitas vezes a perda de peso é imprevisível, então você pode se dar um incentivo para lutar através da sua ingestão de calorias.

Um dos responsáveis pela redução do progresso é você não realizar o ajuste de ingestão de calorias correto para o seu peso, ou seja, começar consumindo de calorias a quantidade que seu corpo precisa e não em excesso (a mais que o corpo necessita). Após a análise do ajuste de calorias adequado a seu peso atual, altura e demanda do seu organismo, em seguida pode-se partir para um déficit calórico (o déficit calórico é calculado para o peso que se quer atingir, ou seja, o peso que seria ideal para seu organismo, porém este processo de redução calórica é feito gradualmente, redução feita aos poucos para a pessoa conseguir aderir a nova dieta e quantidade calórica), esta redução calórica é um ponto de partida para o seu corpo começar a perda de peso. Algumas semanas depois, você pode ter perdido uma certa quantidade de peso (kg) e, como agora você estaria pesando menos mas ainda não está no peso ideal para você, seu corpo não precisaria mais de tantas calorias como anteriormente, então é necessário que um novo ajuste seja feito, este ajustes são realizados até chegar ao ajuste do peso ideal que se quer atingir.

Normalmente homens e mulheres precisam comer uma quantidade calórica a menos do que seus níveis de calorias de manutenção do corpo (cálculo baseado no peso atual e altura) para perder peso. Fazendo isso você vai perdendo peso gradualmente na semana, se realizado de forma correta estes ajustes pode-se perder até 450g de peso por semana.

Mas como você sabe quantas calorias você realmente precisa por dia?

A gente te conta! O ideal é a realização de uma consulta a um nutricionista, pois o profissional irá conseguir fazer esta análise de perda de peso e ajuste calórico de forma individualizada para você, avaliando as particularidades do seu organismo e da sua condição de saúde de forma mais específica. Outra maneira de se ter uma idéia geral caso não seja possível uma consulta com um profissional é utilizar algumas ferramentas de cálculo calórico, no Google você consegue fazer esta pesquisa procurando por “contador de calorias”. Baseado em sua idade, altura e peso atual ou ideal e a partir destes dados será feito a contagem calórica. Lembrando que essa é uma forma simplificada e generalizada de descobrir a quantidade de calorias necessárias. O ideal é a realização de uma consulta com um nutricionista.

Relacionado especificamente sobre a alimentação, ou seja, sobre a ingestão de nutrientes (alimentos) este é um ponto que merece bastante atenção! Precisamos lembrar que para o bom funcionamento de forma geral do nosso organismo necessitamos de cada nutriente, vitaminas, minerais, proteínas, gorduras, carboidratos, fibras, pois cada um tem papel fundamental em diversos processos, como construção de músculos, oxidação/queima de gordura, fornecimento de energia e muito mais. Sendo assim, mesmo para o processo de emagrecimento todos eles são fundamentais e nenhum deve ser excluído, o que se deve fazer é consumir as quantidades corretas que seu organismo/corpo precisam (não consumir em excesso), e principalmente fazer escolhas corretas, alimentos ou produtos com ingredientes de boa qualidade nutricional, alimentos que realmente tem valor nutricional adequado que traga um pouco de cada nutriente de forma equilibrada sem excessos.

O que realmente acontece com nossos corpos quando perdemos peso?

A resposta é simples: Se você está comendo o número certo de calorias e se exercitando, o corpo não acumula a gordura em excesso, então consequentemente você irá emagrecer ou manter seu peso ideal.

No entanto, mudanças hormonais (como as que ocorrem durante o ciclo menstrual) podem afetar a perda de peso. O estrogênio pode causar retenção de água durante um período e enquanto isso picos de progesterona podem fazer com que os alimentos sejam digeridos mais lentamente do que o normal, levando à prisão de ventre e inchaço. Quando seu período menstrual começa, os níveis de progesterona caem, o que pode aumentar a atividade intestinal e também levar ao inchaço, podendo ter até um aumento de peso de em torno de 1kg durante este período. Portanto, se você quiser uma leitura precisa, este não é o melhor momento para subir na balança.

Os hormônios também desempenham um papel muito importante em torno da fome. Em uma semana você pode de repente gostar muito mais de alimentos gordurosos ou você pode querer só comer mais calorias. Varia, é natural, e você não pode realmente ter controle sobre isso, porém é bom de controlar a quantidade de ingestão dos alimentos mesmo que tenha a vontade de comê-los.

Na verdade, uma boa parte da perda de peso, e principalmente perda de gordura localizada se deve à genética e biotipo do corpo. Um exemplo disso é para onde vai aquele famoso pedaço de gordura. Para alguns, isso pode estar na barriga. Para outros, podem estar nos quadris, coxas, braços... em qualquer lugar. As pessoas têm áreas específicas do corpo que acham difícil perder a gordura localizada e isso é genético. Não temos controle sobre isso. E também é impossível perder peso e gordura localizada em apenas uma área.

O ponto chave é não se desesperar se as coisas não estiverem progredindo como você gostaria. Este processo de perda de peso tem períodos de perda e depois períodos de manutenção, por isso é importante normalizar e respeitar esse processo e ir fazendo os ajustes necessários que seu organismo irá demandar em cada período.

O principal é você criar expectativas que sejam condizentes à realidade. Se você atingir o efeito platô e não souber por que isso está acontecendo, dê um passo para trás e reconsidere tanto sua alimentação quanto seus níveis de atividade. Uma dica é você completar um diário alimentar por uma semana para ver se consegue identificar as coisas que você pode mudar para atingir o déficit calórico, ou as calorias que precisa para manter o peso ideal se já estiver nele.

Acima de tudo, é fundamental você não enxergar a perda de peso como o objetivo final em si. Perder peso é um processo, às vezes demorado, e deve fazer parte de uma abordagem geral e saudável para o condicionamento físico. Na maioria das vezes nos esquecemos disso, e quando falamos em perder peso, na verdade estamos falando em perder gordura, mas não queremos perder músculo e na maioria dos casos é necessário o ganho deles. Exercícios de academia são fundamentais para este processo de manutenção e ganho de músculo, mas você não conseguirá isso através da perda de peso. Quando você está praticando atividade física muitas vezes em alguns momentos dependendo do foco do treino e exercícios realizado, se forem para ganho de musculatura na balança pode até aparecer ganho de peso, mas este ganho na verdade é ganho de músculo ou ao invés de aparecer ganho de peso não aparece a perda dele e sim a manutenção do peso (sem perda e sem ganho).

A resposta é diminuir a gordura corporal e aumentar os músculos (massa magra). Em outras palavras, trata-se de uma abordagem equilibrada e saudável para a perda de peso, e não apenas tentar caber em seu jeans velho às custas de sua saúde e felicidade.

E como a Foodz pode te ajudar neste processo?

A Foodz entra como uma opção de consumo que te ajuda na ingestão de um pouco de cada nutriente, com boas fontes e quantidades equilibradas de cada um. É uma boa opção principalmente para o dia em que você não consegue ter opções saudáveis e precisa de algo prático e rápido, e que forneça um pouco de cada nutriente que o corpo necessita. 

A receita da Foodz contém boa quantidade de proteínas (25g) que ajuda tanto no ganho e manutenção de massa muscular quanto na sensação de saciedade para o controle da fome, um complexo de vitaminas e minerais que ajuda em todos os processos no organismo, fibras que são fundamentais principalmente para o bom funcionamento do intestino e microbiota intestinal que auxilia no processo de perda de peso, também tem carboidrato e gordura. 

Um ponto importante para o consumo da Foodz ou qualquer outro alimento é se atentar a quantidade de calorias ingeridas no dia. A Foodz tem varias opções de dosagem: Comprando o Foodz Bag você consegue adequar a dose de acordo com a sua necessidade, ou seja, adequando a quantidade de nutrientes e calorias que se deseja.

2 Bags + 1 Shaker (32) - R$15,60 por refeição
R$499 R$698

Aprovado por nutricionistas:

ALGUMA DÚVIDA QUE NÃO FOI RESPONDIDA AINDA?

Se tiver alguma dúvida sobre a Foodz, nos mande um WhatsApp: (11) 3280-2980

DE VOLTA AO TOPO